Logo1 phone a2ac9295b7cd9f18783c1f57a4953187307f8ef24bc5a74dc9b35928b86a8534

UFRN discute a institucionalização de programa voltado para mulheres em estado de vulnerabilidade

Representantes da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ), Escola de Música da UFRN (EMUFRN) e Escola de Saúde (ESUFRN ) estão discutindo a institucionalização do Programa Mulheres Mil juntamente com representantes do Conselho Nacional das Escolas Técnicas vinculadas as Universidades Federais (CONDETUF) e a equipe técnica da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (SETEC/MEC), coordenada pela professora Jussara Maysa Silva Campos. A ideia é ampliar o acesso a educação e cidadania para mulheres em estado de vulnerabilidade social.

Participaram do encontro o coordenador-geral do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) na EAJ, Prof. João Inácio da Silva Filho; a coordenadora-geral do Pronatec na EMUFRN, professora Raquel Carmona, a coordenadora Geral do Pronatec da ESUFRN, Cleide Oliveira Gomes, além de representantes das escolas vinculadas às universidades federais do Pará, Paraíba, Pernambuco e Minas Gerais.
Durante o encontro as Escolas Técnicas Vinculadas às Universidades Federais apresentaram a experiência na oferta e discutiram sobre o processo de institucionalização do Programa Mulheres Mil, os desafios, as possibilidades da ampliação do público-alvo e a proposta de oferta institucional.

De acordo com a Coordenadora Geral de Regulação e Supervisão de Educação Profissional e Tecnológica Da SETEC/MEC, Jussara Campos, a institucionalização do Programa tem como objetivo garantir de forma permanente ao atendimento de mulheres em estado de vulnerabilidade social.

“A institucionalização do Programa Mulheres Mil está pautada na busca pela oferta permanente de qualificação profissional para mulheres em estado de vulnerabilidade social. Com o cumprimento da meta de 100 mil matrículas em 2016, o Ministério decidiu pela institucionalização do programa por meio de ações e iniciativas que corroborem para o cumprimento das diretrizes do programa”, explica Jussara Campos.

“Os desafios da institucionalização do Mulheres Mil perpassam o planejamento institucional já que o exercício envolve não só uma decisão em relação à oferta permanente, mas a criação de uma estrutura que reconhece que o Programa Mulheres Mil contribui para o cumprimento de metas e objetivos institucionais”, completa Jussara Campos.

Para a Assessora da Escola Técnica de Saúde vinculada à Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Juliana Faquim, a institucionalização do Programa Mulheres Mil é muito positiva. “Até então as experiências com a profissionalização das mulheres em estado de vulnerabilidade social dependiam do Pronatec. Com a institucionalização do programa o processo de elevação de escolaridade do público-alvo se dará de forma regular e em consonância com a missão das universidades em promover igualdade de gêneros e difusão do conhecimento”, comenta Juliana Faquim.

Na reunião, a Setec/MEC apresentou os resultados do grupo de trabalho (GT) da institucionalização anteriormente agrupado com representantes dos Institutos Federais. Será lançado o documento das diretrizes da institucionalização nas Escolas Vinculadas, que após aprovação será implantado.

Pronatec Mulheres Mil
O Programa Mulheres Mil foi implantado, inicialmente, como Projeto Piloto, por meio de uma parceria com o Canadá, em 2007, com o objetivo de promover a inclusão social e econômica de mulheres em situação de vulnerabilidade. Em 2013 o Programa passou a integrar Pronatec por meio da iniciativa Bolsa Formação. A oferta é resultado da parceira entre o Ministério de Educação e Cultura (MEC) e o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).
Com o acompanhamento de orientadores, assistentes sociais, pedagogos e psicólogos, as participantes da oferta exclusiva do Pronatec Mulheres Mil, contam com aulas de português, matemática, direito da mulher, inclusão digital, sustentabilidade e empreendedorismo, além da capacitação profissional.
Os cursos são direcionados às beneficiárias titulares e dependentes dos programas federais de transferência de renda, com o objetivo de promover a inclusão educacional, social e produtiva de mulheres em situação de vulnerabilidade.

Veja também


Aws4 request&x amz signedheaders=host&x amz signature=a24941cc87675a0679875d7e647ac12fde9d99385e7ec13b05d269059e9d17a5

26 Março

Alunos do Pronatec desenvolvem Mostra Cultural em...

Em ação realizada no dia 16 de março, alunos dos cursos de Agente Cultural e Assistente de Produção Cultural realizaram uma Mostra Cultural no Centro Cultural Joaquim Correia, no município de Pau...

Ver Mais

Aws4 request&x amz signedheaders=host&x amz signature=90ae20fd7ae51ef8790935110a5bc1479eb8985ba16f04a819d7c2bcce1a6137

27 Março

Escola Agrícola de Jundiaí diploma 62 jovens através...

“Um momento de imensa alegria e realização de um sonho”, descreve Florisa Oliveira do Nascimento Neta sobre a diplomação realizada na última segunda-feira (26) pela Escola Agrícola de Jundiaí da...

Ver Mais

Comentários


Ninguém ignora tudo. Ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa. Todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre.

Paulo Freire
Ufrn 3f6e56fba88a23c72437b67595784f8d38e7dfc661c43e0b302ac5fa572424b9
Patria2016 4d0105e3054479ed215f0cf6f153c6d2370fe01a0558fff5ad020a3026f7685c
Eaj 0e0a09e439e16789ea6922e1fc790f810402cc90ea89522026b738d57d8f015a
Pronatec c8274fb08a79a8e7e7677537a220cddce3fcddbac018cc39bfa5b1c649ce57c7
Ufrn 3f6e56fba88a23c72437b67595784f8d38e7dfc661c43e0b302ac5fa572424b9
Patria2016 4d0105e3054479ed215f0cf6f153c6d2370fe01a0558fff5ad020a3026f7685c
Eaj 0e0a09e439e16789ea6922e1fc790f810402cc90ea89522026b738d57d8f015a
Pronatec c8274fb08a79a8e7e7677537a220cddce3fcddbac018cc39bfa5b1c649ce57c7
Ufrn 3f6e56fba88a23c72437b67595784f8d38e7dfc661c43e0b302ac5fa572424b9
Patria2016 4d0105e3054479ed215f0cf6f153c6d2370fe01a0558fff5ad020a3026f7685c
Eaj 0e0a09e439e16789ea6922e1fc790f810402cc90ea89522026b738d57d8f015a
Pronatec c8274fb08a79a8e7e7677537a220cddce3fcddbac018cc39bfa5b1c649ce57c7
Ufrn 3f6e56fba88a23c72437b67595784f8d38e7dfc661c43e0b302ac5fa572424b9
Eaj 0e0a09e439e16789ea6922e1fc790f810402cc90ea89522026b738d57d8f015a